A Tomografia Computadorizada é um exame de grande confiabilidade. A principal vantagem da TC é que as imagens são tridimensionais (3D) e capturas em “fatias”, permitindo a visualização dos tecidos de forma distinta. As imagens mais precisas da TC facilitam para que o cirurgião conheça com exatidão o osso em altura ( cima para baixo ), largura ( direita para a esquerda ) e profundidade ( dentro para fora ), com as seguintes vantagens:

– Identificar se há altura e largura o suficiente para fixação do implante ou se há necessidade de enxerto ósseo.

– É muito útil na avaliação de patologias na região de cabeça e pescoço. Ela avalia a presença ou extensão do tumor envolvendo a maxila ou mandíbula, infecção ou outra patologia.

– Identifica o processo patológico e possibilita sua reconstrução em três dimensões auxiliando o cirurgião no plano de tratamento.

– É o melhor exame para localizar dentes não irrompidos, tanto em sua forma, como posição. A sua exatidão permite ao cirurgião dentista planejar com precisão a cirurgia, seja para tracionamento ou extração, com segurança e rapidez.

– A avaliação das tábuas óssea e fundamental para o ortodontista saber se pode ou não movimentar o dente, com qual forca e em qual sentido.  Sem esta avaliação, poderia o dente ser movimentado para uma região onde não há osso e o dente ser perdido por estar sem suporte ósseo.

– Nos permite saber o posicionamento do siso e sua raiz, em relação ao nervo alveolar, na mandíbula e a cavidade sinusal, na maxila. O nervo alveolar inferior (pontos em laranja) pode estar sendo “abraçado”, pela raiz do siso, podendo causar uma lesão no nervo, na cirurgia de extração do dente do siso.